BIBLIOTECA PÚBLICA DE GARANHUNS-PE

Projeto Corporativo, Garanhuns-PE, 2014

SOBRE O PROJETO

  • Vencedor do Concurso "Projetos Que Inspiram - Especial EPA Talk" 2017, em parceria com o Expo EPA (Encontro Pernambucano de Arquitetos) e a loja Bontempo Recife.

Em um terreno vazio onde se situam, atualmente, ruínas do Hotel Petrópolis, no Bairro Santo Antônio, utilizado majoritariamente como estacionamento improvisado, nasce a ideia para a proposta de implantação da Biblioteca Pública de Garanhuns-PE. A escolha do terreno veio através de sua característica como vazio urbano, sua potencial localização na malha urbana (sendo próximo ao eixo de atividades centrais da cidade) e sua composição morfológica, tanto de área quanto de topografia. 

A proposta, apresentada como Trabalho de Graduação I e II ao Centro Universitário do Vale do Ipojuca - UNIFAVIP ' DeVry em 2014, abrange uma análise de Estudos de Caso de Bibliotecas em nível Internacional, Nacional e Regional, em paralelo com um Estudo Teórico que contempla Espaço Público, Apropriação e Percepção do Espaço, Tipos de Acesso a Informação, Integração entre Espaços Públicos e A Biblioteca como Espaço de Convívio, Lazer e Desenvolvimento para a sociedade, caracterizando-a como um importante equipamento urbano que oferece subsídios para suprir as necessidades informacionais da população, em âmbito social, histórico, político, econômico, filosófico, dentre outros. 

Em suma, a proposta destaca a biblioteca como um centro de atividades voltadas a informação e ao desenvolvimento.Partindo de uma análise comparativa dos Estudos de Caso, utilizando exemplos como a Biblioteca Central de Amsterdã (Openbare Bibliotheek Amsterdam), a Biblioteca São Paulo e a Biblioteca Pública do Estado de Pernambuco, em Recife; a proposta para a Biblioteca Pública de Garanhuns-PE abrange:

  • a) Pátio Frontal para Convívio e Leitura;
  • b) Saguão de Entrada com Guarda-Volumes;
  • c) Salão de Exposições;
  • d) Sala de Reuniões para até 120 pessoas;
  • e) Café com deck;
  • f) Terraços com jardim, trazendo a característica de regionalidade para o projeto;
  • g) Anfiteatro externo para apresentações ao ar livre;
  • h) Seção Braille;
  • i) Seção Infantil;
  • j) Seção de Periódicos com terraço;
  • k) Acervo Geral para 200 mil volumes, contendo Seção de Referência, Literatura Regional e Seção Multimídia;
  • l) Salas de estudo individual e em grupo;
  • m) Salas de oficinas;

Outras áreas da biblioteca contemplam o Setor Administrativo, Setor de Serviço, Estacionamento para 46 veículos), um Bicicletário com 10 peças para incentivo de novas formas de transporte, além de outras áreas técnicas; totalizando uma área aproximada de 6.000m². 

O projeto é voltado para o contexto tecnológico contemporâneo de informação, representado pelas diversas formas de acesso e disponibilização, assim como a crescente sistematização virtual dos acervos. Outro fator que reforça a potencialidade da proposta é a realização de eventos culturais importantes na cidade, como o Festival de Literatura de Garanhuns, o Festival de Inverno de Garanhuns e a Bienal Internacional do Livro do Agreste, entre outros; que muitas vezes não encontram um local completamente adequado às funções necessárias para o evento. 

A proposta para a Biblioteca Pública de Garanhuns-PE é apresentada como um culto ao século da informação, e busca utilizar as características locais para potencializar o crescimento e o desenvolvimento da cidade como um pólo educacional, multicultural e turístico-econômico do Estado de Pernambuco.

Investir em um bom projeto público como este resulta em uma cidade potencialmente integrada e autônoma, além de dar subsídios para o seu desenvolvimento social, político e econômico, tanto na microrregião, como na dimensão estatal e nacional.

Arquitetura e Urbanismo integrados ao compromisso social e urbano tornam possibilidade a realização de ideais.